Por: Evelin

Tartarugas marinhas em extinção

As tartarugas marinhas estão entrando em serem procuradas para outros fins. O projeto TAMAR busca preservar estas espécies.

As tartarugas marinhas existem há mais de 150 milhões de anos, elas conseguiram sobreviver a todas as mudanças do planeta. No entanto estes répteis estão ameaçados de extinção em todo o Brasil, isto se deve a degradação de seu habitat, bem como a caça ilegal deste animal.

O Brasil apresenta projetos que buscam proteger as tartarugas marinhas, como o Projeto TAMAR, que as resgata, e dão toda a assistência veterinária que precisam, sendo que, em muitos locais do país, existem “viveiros”, para que elas possam se reproduzir.

O projeto TAMAR é patrocinado pela PETROBRÁS e atrai diversos turistas, que apreciam estas espécies e desejam conhecer um pouco mais sobre o projeto.

Mas o que muitos não sabem é que existem várias espécies de tartarugas em processo de extinção. Este animal pode ser encontrado em diversos tamanhos, cores e ainda apresentam formas variadas de reprodução.

Tartaruga marinha em extinção

Porque as tartarugas estão extinção?

As tartarugas em extinção estão neste processo por serem procuradas para outros fins como fabricação de bijuterias, como brincos, anéis, colares, armações de óculos e pentes de cabelo, e outros artigos comercializados com um preço alto no mercado. Além disso, muitas pessoas caçam as tartarugas pelo valor de sua carne, que é consumida em vários locais do mundo, como iguarias.

Projeto TAMAR

Tartarugas marinhas em extinção no Brasil

No Brasil são encontradas cinco espécies de tartarugas marinhas, destas quatro estão ameaçadas, pois desovam no litoral e tendem a desaparecer, são elas:

-Cabeçuda (Caretta caretta)
-De pente (Eretmochelys Imbricata)
-Oliva (Lepidochelys Olivacea)
-De couro (Dermochelys coriácea)

A tartaruga verde (Chelonia mydas) está menos ameaçada por desovar nas ilhas oceânicas como Fernando de Noronha e Trindade, pois a ação predatória do homem é mais controlada.

Mesmo com projetos que visam pela preservação destas espécies, as tartarugas marinhas passam por alguns obstáculos para sobreviver, e além dos predadores naturais, as ações do homem, como destruição do habitat para desova, aquecimento global, poluição dos oceanos, pesca incidental, entre outros danos ao meio ambiente, contribuem para a extinção desta espécie.

Uma estimativa mostra que a cada mil filhotes de tartarugas marinhas, no máximo dois chegam à idade adulta. O projeto TAMAR busca desenvolver atividades com base e pesquisa científica das espécies, para transmitir aos moradores das regiões onde as filiais estão instaladas mais conhecimento sobre esses animais, garantindo assim a perpetuação desta espécie.

Tartarugas marinhas



Nenhum Comentário Quero Comentar!

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Comentário

Pesquise!

Cadastre-se!

Compartilhe!