Por: Fernanda

Como funciona o sistema de injeção eletrônica

Tecnologia sempre evolui e isso também acontece com os motores, que agora ganharam a injeção eletrônica.

injeção eletrônica

A injeção eletrônica é sem dúvida uma grande inovação em carros e motos.

A poluição do meio ambiente foi o que mais pesou na hora de modificar os motores, pois o velho carburador que em muitos anos acompanhou os carros e toda a evolução deles que já supria mais a necessidades dos veículos novos e ainda emitia muitos gases poluentes.

Foi a partir daí que começaram a estudar mais e aprimorar os sistemas de injeção eletrônica de combustível, sabendo que desde a década de 50 já haviam alguns sistemas ainda primitivos desta tecnologia, porém sem aplicações específicas.

Então para que o motor tenha um bom funcionamento, seja econômico e não contamine o ambiente, é necessário que ele receba a mistura perfeita de ar e combustível em todas as suas faixas de rotação. Os sistemas de injeção tem esta característica, ou seja, permite que o motor receba somente o volume de combustível que ele precisa.

Junto á evolução então do sistema de injeção eletrônica os catalizadores também tiveram de ser aprimorados e foram decisivos para o desenvolvimento de injetores eletrônicos mais modernos, pois para que ele seja realmente eficiente é preciso que ele receba a quantidade correta de oxigênio presente no sistema de exaustão e ainda alimentar o sistema com esta informação para que assim possa corrigir a proporção da mistura.

Por isso inicialmente os carburadores foram substituídos por sistemas de injeção de combustível no corpo do acelerador, também conhecido como ponto único, que incorporavam válvulas de injeção de combustível controladas eletricamente no interior do corpo do acelerador.

A evolução da Injeção Eletrônica

Evolução injeção eletronica

Á medida que novos motores foram projetados a injeção central foi substituída por injeção de combustível multiponto, estes sistemas têm um injetor de combustível para cada cilindro, normalmente localizados de um modo que pulverizam diretamente na válvula de admissão, assim estes sistemas fornecem a dosagem mais precisa de combustível e resposta mais rápida.

Para que tudo isso ocorra é preciso que você pise no acelerador, este irá abrir a válvula-borbolera que deixa mais ar passar, a unidade de controle eletrônico do motor sente a válvula aberta e aumenta a vazão de combustível antes de entrar mais ar no motor.

O injetor de combustível não é nada além de uma válvula eletromagnética controlada eletronicamente, assim quando o injetor é energizado, um eletroímã move um êmbolo que abre a válvula, permitindo que o combustível pressurizado esguiche através de um minúsculo bucal, o bocal é projetado para atomizar o combustível, com o objetivo de tornar a névoa a mais fina possível para que possa queimar facilmente.

Os sensores monitoram a massa de ar que entra no motor, bem como a quantidade de oxigênio no escapamento

O artigo é bem resumidamente o que você precisa saber sobre este sistema, ela é bem mais complexo do que isto, mas agora você já poderá explicar como funciona um sistema de injeção eletrônica.

Mais informações sobre os motores dos carros em:

Motores de carros Como funcionam 

Dicas de manutenção do motor do carro

Quando trocar o óleo do carro?



Nenhum Comentário Quero Comentar!

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Comentário

Pesquise!

Cadastre-se!

Compartilhe!